sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Olga e a alga

Olga viu o mar e entrou na água,

resolveu tomar um banho.
Olga viu uma alga
e na alga viu algo de estranho.
Olga nunca tinha visto
uma alga daquele tamanho.


Olga viu algo na água:
Eram algas de montão,
e algo escondido nas algas
chamou a sua atenção.


Olga então se viu fascinada
e embrenhou-se na floresta de algas.
Sonhava ser a sereia 
que ouvira nos contos de fada.
Sua mãe a esperava na areia
e as algas já lhe cobriam a nalga.


Então,  Olga no meio das algas
viu uma porta quadrada.
Olga entrou pela porta
e por ali não tinha nada.
A porta não mais se abriu,
e Olga morreu afogada.



Rhangel Ribeiro

Um comentário:

  1. visitando seu blog pela primeira vez. parabéns pelos poemas!

    abraço.

    ResponderExcluir